quarta-feira, 18 de junho de 2014

Todo e só meu...


Sei que não se pode pegar alguém e colocá-lo numa vitrine, tornando-o intocável, nem numa caixinha, nem acorrentá-lo a mim, tão pouco torná-lo prisioneiro meu... Mas eu o quero só pra mim... Sim, ciumenta mesmo, possessiva e até "pegajosa", mas não é só possessividade, é que eu quero poder cuidar do meu jeito, quero ser a única a tê-lo, a tocá-lo intimamente, a fazer carinho, a amá-lo...  Há até quem critique, julgue, condene... Mas não e apenas ciúmes, é medo de perder. Medo e egoísmo também, sim, egoísmo. Não sou egoísta em relação a "coisas", mas com ele, no que diz respeito a ele, eu sou mesmo! É que eu o quero só pra mim, eu sei que existe família e amigos, e não o privo disso, mas eu o quero só pra mim... Quero que seja meu, todos os dias, horas, minutos e segundos do seu dia, do seu tempo. Quero que esteja comigo, ao meu lado, quero que divida comigo, todas as alegrias e tristezas, quero está ao lado todo o tempo... E o trabalho? Sim, eu sei, entendo e compreendo, mas após o "horário" de trabalho o quero comigo. E mesmo quando estiver trabalhando, vou até o  escritório, não pra vigiar e ter certeza que está lá, mas pra dizer: "Te amo, senti sua falta e passei pra te dar beijinhos"... Pode parecer abusivo, que estou sufocando-o, há quem goste e quem não goste... Mas de uma coisa pode ter certeza, acima de tudo, de todos os sentimentos, é apenas "AMOR"! É a satisfação imensa de saber que está comigo, o prazer de te-lo ao meu lado, a grande felicidade de por ele existir em minha vida, de tê-lo comigo e poder chamá-lo de meu, e realmente ser "SÓ MEU". E saberá que é seu todo o meu corpo, que é apenas seu, todo o meu amor, carinho e dedicação, que tenho e sinto, e nunca se sentirá sozinho... Talvez pareca exagero, mas esse é meu jeito de ama-lo, não sei ama-lo pouco, nem amar mais ou menos, só sei amá-lo por inteira, com grandiosidade e todo o meu ser...  Irei jurar amor eterno e permanecer pra sempre ao seu lado, porque eu sei o quanto é maravilhoso, o quanto é sempre bom ouvir isso de quem amamos, mas não será necessário, porque com ou sem juras, eu vou está sempre perto, irei sempre cuidar e amar-lo infinitamente, intensamente, eternamente... O que acham, pensam e dizem, não é mais importante do que o que eu sinto, e se ele também sente o mesmo e não tem nada a reclamar... Só nos resta, se amar! É assim que o amo, que vou ama-lo...


...Meu amor maior, Ícaro Aita!




Autora: Daiane Vieira.
Música de Fundo: "Se for do seu jeito eu aceito - Dorgival Dantas".
Ilustração: Google Imagens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário