quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

"Alguns Porquês..."


Sabe o que dói de verdade, quando a vida te aperta na parede da realidade? Então... Chega uma hora na vida, em que você é obrigada a parar mesmo andando, e ter que olhar para trás e para a frente ao mesmo tempo, como se a vida fosse um passeio de carro, olhando-se o para-brisa e o retrovisor ao mesmo tempo... Só que a vida não para, não volta de marcha ré, não dá pra mudar o passado, e o melhor lugar para o passado, é deixá-lo no seu devido lugar de nome, e quando o passado não nos trás boas lembranças, o que se deve levar é apenas a dolorida experiência vivida, para não sofrer novamente e nem cometer os mesmos erros... As vezes uma simples decisão pode mudar tudo, um sim ou um não, pode levar alguém, desde o mais belo e encantador raiar do sol, até as mais negras e sombrias noites... E a vida tende a nos colocar na parede muitas vezes, e nos faz refletir sobre coisas das quais, devido a correria do dia a dia, não nos permitimos pensar, e as  classificamos até mesmo como "bobagens"... Então, de repente a vida te dá um sacode, e isso faz com que você se pergunte: E se tudo acabasse agora? Estaria eu feliz com o que fiz? Estaria realizada em todos os sentidos? Estaria eu em paz comigo mesma e com os outros? Eu fiz quem mais amo feliz? Eu fui feliz? Quais as honras da minha alma? Me permiti ser feliz? Sei que não são perguntas tão simples de responder o quanto parece, porém necessárias muitas vezes... E a vida te esfrega na cara que viver, é bem mais que completar apenas o ciclo da vida, nascer, crescer, reproduzir, envelhecer e morrer... Então, você percebe que fez tanto pelos outros e nada ou muito pouco por si mesma... No final, você deita, e no meio da escuridão da noite, sente medo, olha pra os lados, tateia a sua volta e percebe que não há ninguém que segure a tua mão, ninguém pra te abraçar, te proteger do pesadelo e te fazer sentir-se segura... O medo da solidão aumenta e bate um calar frio na espinha, o coração vai desacelerando aos poucos, uma angústia tomando conta de si, gritar já não adianta e os olhos se fecham e se apertam devagar, a alma parece deslocar-se aos poucos, em segundos... Nesse momento, um filme se passa na mente, a vida te faz lembrar de coisas e te faz enxergar detalhes nunca percebíveis antes... E tudo vai perdendo a cor, o formato, o sentido, a certeza. Fica apenas o medo, a dúvida e a solidão... Até que despertamos num novo dia, e vamos juntando nossos cacos aos poucos, tentando transformar o que restou numa nova realidade, procurando novas certezas, novos motivos, novos horizontes, e até mesmo, um motivo maior para continuar no mesmo horizonte... E assim vamos nos dando conta, de que não vivemos metade dos nossos sonhos, não fizemos metade das coisas que desejamos, não tiramos do papel metade dos nossos planos e projetos de vida... E acabamos lamentando amargamente por deixar que coisas relevantes, nos tirasse o prazer de viver momentos encantadores, de pura felicidade, que hoje fariam toda a diferença na nossa vida... E que isso nos sirva de combustível para correr em busca dos nossos sonhos... E você enxerga que trabalhou tanto, se desgastou tanto, se doou tanto, e nada fez por si mesmo, não desfrutou metade do que ganhou, metade do seu esforço consigo, e percebe que passou o tempo ocupado demais com trabalho, que esqueceu de você mesmo na linha do tempo da vida... Fez feliz a outrem, mas sempre adiando a sua própria felicidade, e que não dedicou a quem mais ama, metade do seu tempo, do seu dia, da sua atenção... E começa a se culpar pelas coisas que deveria ter feito, pelos momentos que não viveu, pelas coisas simples que não deu importancia, pelos detalhes que não preparou, pelas vezes que renegou o amor verdadeiro por puro egoísmo e até por se doar demais a quem não merecia e deixar de lado quem realmente é importante e especial para você... E vem as indagações fortes: Quantas coisas fiz e tantas por fazer? Quantos sonhos a realizar? Lugares a conhecer? Um amor tão adiado para viver... E onde estar o meu amor agora? Será que ainda há tempo de vivê-lo? Lutei tanto pra conquistar na vida e o que fazer agora? De que vale a vida? Se vale tanto a pena viver, então porque vivemos por viver? E vão surgindo os porques. Porque não fiz isso? Porque... Acabamos percebendo que damos ouvido demais a pessoas vazias de amor e cheias de frustrações, ricas por fora e míseras por dentro, que não tiveram sucesso na vida amorosa e que de alguma forma, despejam seu veneno em cima de quem só quer ser feliz. São como bomba-relógio, sempre prestes a detonar, sempre criticando e nos fazendo sentir medo de nós mesmos, medo do amor, medo de ser feliz. Mas no final vemos, que de qualquer forma sempre irão falar coisinhas... Exagero? Talvez. Medo? Esse sempre me acompanha, só não é mais forte do que eu mesma, não mais! E quanto as perguntas, as indagações? Também não sei todas as respostas, talvez nem saiba um dia... Mas há uma coisa que tenho certeza, que dói de verdade e que não quero mais em minha vida, é ter novamente que deitar sozinha, procurar meu mor nessa cama espaçosa demais pra um e encontrar apenas um lugar vazio, e sentir uma lágrima quente rolar em meu rosto, por chorar calada, a solidão fria, de uma noite sombria, que parece nunca acabar...

Eu quero você aqui, sem desculpas, sem distancias, sem rodeios!
*IRGA*





Autora: Daiane Vieira.
Música de Fundo: "Eu te quero só pra mim - Grupo Revelação"
Ilustração: Imagens do Google.

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Te quero só pra mim...


Sei que não se pode pegar alguém e colocá-lo numa vitrine, tornando-o intocável, nem guardá-lo numa caixinha, ou acorrentá-lo a mim e tão pouco torná-lo prisioneiro meu, assim como sei que quem ama, tem que deixar o amado livre para fazer suas escolhas... Mas sabe aquela vontade louca de ter alguém só pra si? Então, eu o quero só pra mim... Pode parecer que é apenas ciúmes, possessividade e egoísmo, mas é muito mais que isso. Sim, eu confesso que sou possessiva, quero chamá-lo de meu e quero que seja realmente só meu, mas não é só possessividade, é que eu quero poder cuidá-lo do meu jeitinho, quero ser a única a tê-lo e a tocá-lo intimamente, a fazer-lhes carinho, a amá-lo intensamente... Sou ciumenta mesmo, mas não é apenas ciúmes, é também medo de perdê-lo.Sabe quando alguém se torna seu mundo e você tem medo que ele suma pra sempre? Eu tenho medo sim, muito medo de perdê-lo, porque não há vida em mim sem ele, não consigo mais imaginar minha vida sem ele. Porque ele se tornou o meu tudo e sem ele não há paz, não há riso, nem alegra, e tão pouco esperança de felicidade... Medo e egoísmo também, sim, egoísmo. Não sou egoísta em relação a coisas, a objetos, mas com ele é diferente, no que diz respeito a ele, eu sou mesmo egoísta, eu o quero só pra mim... Quero que esteja comigo todos os dias, dormir e acordar juntinhos, passar horas agarradinhos, minutos se beijando e quero observar cada segundos do lindo sorriso que só ele tem. Eu o quero o tempo todo. Quero que esteja sempre comigo, ao meu lado, quero que divida comigo todas as alegrias e tristezas, problemas e vitórias, quero estar ao lado dele todo o tempo e vencer cada dificuldade juntos, pois eu o quero só pra mim... E quanto a liberdade, família, amigos e trabalho? Calma, eu entendo e compreendo que existem coisas e pessoas das quais também precisam dele, que antes de mim já existia família e amigos, eu também tenho, não o privo disso, mas muitas coisas podemos fazer juntos e eu quero compartilhar e dividir a vida com ele o máximo possível, teremos uma só família e os mesmo amigos, mas a prioridade em sua vida será eu, assim como ele é a minha... Não será de se espantar, se em pleno horário de trabalho, me der uma vontade louca de beijá-lo, abracá-lo e eu o quiser comigo, pois mesmo quando estiver trabalhando, irei até o escritório, não para vigiá-lo ou ter certeza de que está lá, mas nem que seja por apenas alguns minutinhos, eu abraçar, beijar e dizer que "eu o amo e que senti sua falta", e passei pra te dar beijinhos na boca... Quero sentir na nossa alma a satisfação imensa de saber que temos um ao outro, quero que ele sinta paz ao meu lado, e sentirei o prazer imenso de tê-lo ao meu lado e ver a felicidade estampada em seu resto e nas atitudes, do quanto eu o faço feliz. A gratidão em meu coração a Deus, por ele existir em minha vida, de tê-lo e poder chamá-lo de meu. E ele saberá sem dúvidas alguma, que é seu todo o meu corpo, que é apenas seu todo o meu amor e carinho, que é só a ele que desejo e quero, que é só a ele que dedico a minha para fazê-lo feliz e assim ser mais que feliz ao seu lado. Saberá que me tem para a vida inteira e por toda a eternidade, que nunca o deixarei e que nunca mais estará ou se sentirá sozinho, porque o quero só pra mim e sempre estarei ao lado dele, independente das provações, lutas e tempestades que tenhamos que enfrentar, porque juntos somos muito mais fortes... Irei jurar amor eterno e permanecer pra sempre ao seu lado, porque eu sei o quanto é maravilhoso, o quanto é sempre bom e importante ouvir isso de quem mais amamos, mas não será preciso, porque com ou sem juras, eu vou estar sempre perto, irei sempre cuidar e amar-te infinitamente, intensamente, incansavelmente, para todo o sempre... É assim que te amo, que vou te amar e te querer só pra mim... Talvez pareça exagero, mas esse é meu jeito de ama-lo, não sei amar pouco, nem amar mais ou menos, nem amar por metades, só sei amá-lo por inteira, com grandiosidade, e meu amor é exagerado, meu desejo é exagerado e a nossa felicidade e o que sentimos juntos também é exagerada... 

Há até quem critique, julgue, condene... Pode parecer abusivo, que estou sufocando-o demais, há quem goste e quem não goste... Mas de uma coisa pode ter certeza, acima de tudo, de todos os sentimentos, é apenas "AMOR". O que eu sinto por ele, é amor verdadeiro.

Te amo mais que tudo em minha vida, Srto. Ícaro Aita!




Autora: Daiane Vieira.
Música de Fundo: "Logo eu - Jorge e Mateus"
Ilustração: Google Imagens.

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Perdão, por te amar demais!


Desculpa... Eu sei que sou chatinha e até chatona as vezes, com essa minha mania de te amar demais. Eu sei que as vezes te sufoco, com meus cuidados, meu zelo, minha preocupação e meu jeitinho incessante de cuidar de ti... Sei também que parece obsessão, essa paixão exorbitante, esse amor imenso, esse desejo indomável e essa minha mania exagerada de você. Sei que parece puro egoísmo meu, esse sentimento de querer tu e tua atenção só pra mim, essa sensação de apoderar-me de tudo em tu e querer que teu corpo e até teus pensamentos sejam só meus, mas confesso que sou ciumenta mesmo e não divido tu com ninguém... Desculpa, se não consigo disfarçar que te amo, perdão, mas não dá pra esconder o quanto te quero. Eu até já tentei ficar em silêncio, já tentei abafar a voz do meu coração, disfarçar meu desejo, com medo de sufocar-te demais em tanto sentimento, amor e cuidado, e acabar te perdendo, mas não dá. Não sei mais te ver de longe, não consigo ficar calada diante de ti, não dá pra esconder o que eu sinto, simplesmente porque já é maior do que eu mesma, e quero que o mundo inteiro saiba o quanto sou loucamente apaixonada por ti. Não sei fazer outra coisa que não seja cuidar de ti, pensar em ti e te amar demais... Eu sei que as vezes o medo de te perder é do tamanho do meu amor por ti. Desculpa se as vezes fico brava, pareço virar bicho e querer morder a todos que tentam de alguma forma me separar de ti, mas se for preciso mordo mesmo. É que só de imaginar a possibilidade de te perder pra algo ou alguém, me causa febre... Não admito que ninguém fale mal de ti ou de nós, levante falso, calúnias e gere intrigas entre nós... Sei que as vezes pareço paranoica, quando não consigo falar contigo e fico triste, não durmo direito, choro, me descabelo toda, e não fico em paz enquanto não falo contigo e tenho a certeza de que estás bem e em segurança. É que minha vontade e meu desejo de estar sempre coladinha a ti, cuidando do meu maior tesouro que é tu, já ultrapassou todos os meus limites, e o meu amor por ti, vai além de todas as barreiras, pra te encontrar... Sei que pareço criança, quando ouço qualquer tom de tristeza, bravura ou decepção vindo de ti, ou até mesmo uma simples bronca tua, já me parte a alma e fico triste, não é infantilidade minha, é que te fazer bem e feliz é meu maior prazer. As vezes, basta tu me chamar pelo meu nome (Deus me acuda, se for pelo sobrenome), que meu coração aperta, baixo o olhar, fico com carinha de choro e emburradinha num cantinho, porque sei que é coisa muita séria. Mas basta tu me chamar de minha princesinha, dizer que me ama, me fazer um carinho e me dar beijo na boca, que esqueço qualquer tristeza, briga ou desavenças, e corro para o teu colo, me jogo em teus braços com carinha de cachorro que caiu da mudança e que só quer um carinho teu e fico quietinha... Sei que sou cabecinha dura e até oca as vezes, mas não sou difícil de lidar. Posso não ser tão fácil as vezes, mas também não sou tão complicada assim. Sou uma guria bacana e interessante, até divertida e engraçada. Sei que as vezes pareço mutante, as vezes pirralha, outra sapeca, as vezes séria demais outras vezes safada, as vezes mais pareço mãe, mas sempre serei tua mulher, uma mulher que ama demais... Sei que as vezes pego muito no teu pé, sou mandona, controladora e até dominadora, mas tudo isso não passa de amor e zelo contigo, e sei que tu sabes bem disso... Sou a pessoa mais companheira, carinhosa, compreensiva, amiga, parceira, mulher presente, dedicada, meiga, delicada e sensível demais as vezes, mas sempre forte, corajosa, determinada e guerreira. A melhor amiga, cúmplice, amante. Sempre fiel, sincera, verdadeira. Não sou de ferro, nem perfeita, as vezes eu erro, mas tenho minhas qualidades também e procuro sempre acertar, melhorar a cada dia. Nunca procurei perfeição em ninguém, mesmo eu sendo perfeccionista, estou longe de ser perfeita, não necessito que sejas perfeito só preciso que me aceite como sou, assim como te quero sem mudar nada, mas exijo sempre a verdade e a lealdade entre nós... Sou toda amor ou nada, quando amo me entrego por inteira, não meço esforços e nem distância, dou o máximo e o melhor de mim, mas mostro os defeitos também. Quando amo, sou melosa, grudentinha feito chiclete, gosto de carinho, atenção, abraço, beijo na boca e prioridade. Dou a vida por quem amo, mas quando digo chega, acabou, não quero mais, recolho-me e saio, e nem adianta esperar, implorar ou pedir pra voltar, porque já era. Não sou mulher de desistir fácil, vou a luta e dou se preciso até minha última gota de sangue, mas se por ventura eu decidir partir, pode ter certeza, que foi porque me deste algum motivo muito forte, para que eu não ficasse e lutasse por nós. Não sou de me apaixonar fácil, não sou de me aventurar com qualquer um, também não sou de idas e voltas, se estou contigo, vamos até o fim. Posso perdoar qualquer erro, mesmo tendo me magoado, se me mostrar arrependimento, e dou quantas chances for preciso, mas cuidado, não esquece que amor é igual a uma flor, se você a quer sempre viva e encantadora, tem que cuidar e regar com muito cuidado e carinho, se não mucha, seca e o vento leva. Traição é tema zero, se eu perdoaria ou não, não sei. Tenho horror a falsidade e detesto mentira, mas sei valorizar um coração arrependido... Sei que não sou a mais bonita das mulheres, beleza pode não meu forte, mas me garanto, até porque beleza não molda caráter, não gera personalidade, não atrai honestidade e tão pouco conquista amor puro. Sou persistente, se você disser que não, vou te provar que sim, não tenho medo do desafio, nem de encarar o desconhecido e cara feia não me assusta. Preconceito, receio, críticas e falação não me enfraquecem, fofocas, picuinhas, achismos e indiretas não mudam minha opinião, que por sinal é própria e bem definida. E se eu ver que vale a pena, mesmo que você queira desistir, vou te fazer ver que lutar é o melhor caminho, e ainda se desistir, te levo comigo e luto por você e por mim, mas não te deixo para trás, apenas por te amar demais... Confesso que sou bem assim, desse jeitinho mesmo, não retiro uma palavra, é tudo pura descrição minha. Algumas pessoas dizem que é qualidade, outras que é defeito, uns elogiam e dizem que sou raridade, enquanto outros dizem que sou mesmo é louca. Eu digo apenas que é amor sincero, puro e verdadeiro. Mas se insistirem em me chamar de louca, que seja, sanidade nunca foi sinônimo de felicidade, e se na nossa loucura somos felizes, que sejamos então, porém seremos loucos mais que felizes... Me perdoe por te amar demais, desculpa se meu jeito te assusta, mas não sei te amar de outra forma. Talvez eu pareça complexa demais, irredutível, prepotente, intolerante, inflexível, mas te garanto que não. Perdão se te assustei, é que não sei viver sem ter você... Quando digo que tu é minha vida, meu mundo, minha felicidade, meu amor maior, meu dono, meu senhor, meu tudo, estou sendo mais que sincera, e não pense que é exagero, porque não é, é simplesmente a mais nua e crua verdade. Então, em momento algum, nunca duvides de todas as vezes que declaro meu amor por ti, jamais duvide quando digo que lhe amo, que não saberei mais viver sem você ao meu lado. Não se espante se nas minhas atitudes, em tudo que eu escrevo, faço e falo tiver um pouco, muito ou tudo de você, é que se tornastes minha inspiração. Teu jeitinho cuidadoso, teu olhar meigo, teu sorriso encantador, tuas palavras sinceras, tuas atitudes de amor puro, e até quando ficas bravo e me dá bronca, tu demonstras o quanto me ama e tu se tornou parte maior de mim. Seu jeitinho de ser me fascina. Você, apenas por ser você mesmo, me conquistou por completa, me acorrentou e me aprisionou em você, apenas com seu amor, e agora eu sou tua, pertenço só a ti. E hoje, se te amo tanto assim, é porque ganhastes o meu coração. Não sei mais andar sem dar a mão a você... Não consigo dormir direito, sem teu beijo na boca de boa noite, e meu dia não começa quando o dia clareia, e sim quando ganho teu beijo na boca de bom dia. Se pareço completa dependente tua, é porque me fizeste dependente do teu amor e já não sei viver sem você ao meu lado. E se sou uma mulher completa e feliz, é porque encontrei em tu, muito mais do que tudo aquilo que busco em um homem... Então, não duvides do meu amor por você. Nunca duvide, que meu sentimento por ti é maior que eu e que não tem fim. Nunca duvide quando digo que sou só tua e que quero só você, que é em seu coração que quero fazer morada e dentro dele sentir todo esse amor sem fim, vindo de ti e ter a prova viva de que é imortal, sem limites, que é eterno, o nosso amor. Então, larga tudo e vem correndo, porque estou aqui te esperando, louca pra viver esse amor... E se tudo isso, se meu jeito te assusta ou te sufoca, se parecer demais pra você, então, humildemente te peço perdão. Me perdoe, do fundo da minha alma, por te amar demais. Mas saiba que é assim que te amo, e esse amor só aumenta cada dia mais. E é dessa forma, que vou te amar pra sempre...


Dedicado ao meu noivo e príncipe lindo, que para sempre irei amá-lo demais... Ícaro Aita!

Sua noiva, Daiane Vieira.




Autora: Daiane Vieira.
Música de Fundo: "Te amo - Alexander Acha"
Ilustração: Google Imagens.

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

"Fotografia Viva"


Eu fico olhando tuas fotos, como uma mania compulsiva repetitiva e incansável... Para algumas pessoas, parece uma coisa tediante, ficar horas e horas olhando uma mesma imagem, ou várias fotos da mesma pessoa. Para mim, são as maravilhas da minha vida. Não é apenas um retrato ou uma simples fotografia, é você, o meu amor maior. É você parado frente a mim, sorrindo com olhar apaixonado, com sorriso de quem muito ama e é amado, correspondido em dobro... Ninguém entende essa minha "mania" de ficar falando "sozinha", mas não é sozinha, é contigo. Eu fico olhando tua fotografia e meditando, pensando em nós, e sinto tua presença ao meu lado, e é incrível essa conexão que só nós temos, parece que tua fisionomia vai mudando na foto, e é como se eu escutasse tua voz falando em meu coração... Fico horas conversando assim contigo, desabafo, conto minhas maluquices, meus sonhos, meus problemas, faço minhas perguntas, e tu, de alguma forma, respondes. Como se estivéssemos numa troca secreta de confidências, sentados frente a frente... Abraço um ursinho e sinto teu cheiro, mas não é cheiro de perfume, é teu cheiro, teu perfume natural, tão indescritível quanto próprio, e é exuberante... Eu sinto teu abraço e teus carinhos, teus braços fortes com mãos suaves, me aperta, mas não machuca, e eu gosto mesmo quando tu me segura nos braços, toca meu rosto e me faz um carinho gostoso, me dá cheirinhos e beijinhos, me fazendo sentir, a mulher mais amada, mimada, cuidada e protegida que há... Tuas fotos são minha inspiração diária. A forma como te sinto presente no meu dia a dia é esplêndida, a sintonia de ligação entre nós dois, é uma dádiva concebida a poucos. A magnitude da ligação entre nossas almas e a sensibilidade com uma força inabalável, que nos mantém cada dia mais unidos, ligados, próximos e amantes, é mais que rara... As vezes, parece que meus pensamentos, misturados a meu desejo, criam forma e vida própria, como se fosse uma fotografia viva, movimentando-se, criando formas e vidas a ti, e vive aqui, em constante presença comigo. E minha realidade se mistura a minha ficção, uma mistura prazerosa de viver, compreendida por poucos, criticada pela maioria... Podem me chamar de louca, eu até já liguei para essas falações um dia, mas hoje, isso não me incomoda mais, na verdade, nem chamam mais minha atenção, porque estou ocupada demais cuidando da nossa vida e sendo feliz... E apesar das muitas provas de fogo, estamos sempre juntos, seja em pensamentos ou não, o importante é que sempre encontramos uma maneira de nos manter presente, cuidando um do outro de forma feliz, e sou mais que feliz na minha "sã loucura", muito mais feliz agora, do que pensei que era um dia...Neste momento, te dou beijo na boca de boa noite, deito ao teu lado e sinto teu abraço, teu cheiro e teus carinhos, são tudo o que mais preciso, não só para uma noite de paz, tranquila e aconchegante, mas para a me fortalecer e renovar minhas foças a cada amanhecer... Olhando tua foto, teus lábios se movem e responde, com voz manhosa. sua Realidade ou ficção? O que importa é que te trago comigo e me levas contigo, onde quer que estejamos. E para todo o sempre, estarás em mim, como parte maior em meu ser.


Com dedicação especial, ao meu noivo, Ícaro Aita.



Autora: Daiane Vieira.
Música de Fundo: "O que não se pode explicar aos normais - Catedral"
Ilustração: Google Imagens.