domingo, 15 de junho de 2014

Alma Aflita



E assim são as noites,
Um chá como calmante
Uma pílula para dormir
Um livro que tento ler
E o pensamento a fervilhar
Com desejo de tê ter,
Sinto quente meu corpo
Outra vez em chamas.
Desengano me toma a alma
Peço a Deus que me leve
Num vento, num sopro.
Que sentido tem viver,
Se não for pra te amar?
Então prefiro partir
E em paz te esperar
Com esperança em poder
Em outra vida eu te encontrar
E por fim Deus conceder
Juntos pra sempre ficar
Sem nada a nos separar!


*IRGA*




Autora: Daiane Vieira.
Música de "Fundo: Alma Aflita - Thalyta"
Ilustração: Google Imagens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário