quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Perdão, por te amar demais!


Desculpa... Eu sei que sou chatinha e até chatona as vezes, com essa minha mania de te amar demais. Eu sei que as vezes te sufoco, com meus cuidados, meu zelo, minha preocupação e meu jeitinho incessante de cuidar de ti... Sei também que parece obsessão, essa paixão exorbitante, esse amor imenso, esse desejo indomável e essa minha mania exagerada de você. Sei que parece puro egoísmo meu, esse sentimento de querer tu e tua atenção só pra mim, essa sensação de apoderar-me de tudo em tu e querer que teu corpo e até teus pensamentos sejam só meus, mas confesso que sou ciumenta mesmo e não divido tu com ninguém... Desculpa, se não consigo disfarçar que te amo, perdão, mas não dá pra esconder o quanto te quero. Eu até já tentei ficar em silêncio, já tentei abafar a voz do meu coração, disfarçar meu desejo, com medo de sufocar-te demais em tanto sentimento, amor e cuidado, e acabar te perdendo, mas não dá. Não sei mais te ver de longe, não consigo ficar calada diante de ti, não dá pra esconder o que eu sinto, simplesmente porque já é maior do que eu mesma, e quero que o mundo inteiro saiba o quanto sou loucamente apaixonada por ti. Não sei fazer outra coisa que não seja cuidar de ti, pensar em ti e te amar demais... Eu sei que as vezes o medo de te perder é do tamanho do meu amor por ti. Desculpa se as vezes fico brava, pareço virar bicho e querer morder a todos que tentam de alguma forma me separar de ti, mas se for preciso mordo mesmo. É que só de imaginar a possibilidade de te perder pra algo ou alguém, me causa febre... Não admito que ninguém fale mal de ti ou de nós, levante falso, calúnias e gere intrigas entre nós... Sei que as vezes pareço paranoica, quando não consigo falar contigo e fico triste, não durmo direito, choro, me descabelo toda, e não fico em paz enquanto não falo contigo e tenho a certeza de que estás bem e em segurança. É que minha vontade e meu desejo de estar sempre coladinha a ti, cuidando do meu maior tesouro que é tu, já ultrapassou todos os meus limites, e o meu amor por ti, vai além de todas as barreiras, pra te encontrar... Sei que pareço criança, quando ouço qualquer tom de tristeza, bravura ou decepção vindo de ti, ou até mesmo uma simples bronca tua, já me parte a alma e fico triste, não é infantilidade minha, é que te fazer bem e feliz é meu maior prazer. As vezes, basta tu me chamar pelo meu nome (Deus me acuda, se for pelo sobrenome), que meu coração aperta, baixo o olhar, fico com carinha de choro e emburradinha num cantinho, porque sei que é coisa muita séria. Mas basta tu me chamar de minha princesinha, dizer que me ama, me fazer um carinho e me dar beijo na boca, que esqueço qualquer tristeza, briga ou desavenças, e corro para o teu colo, me jogo em teus braços com carinha de cachorro que caiu da mudança e que só quer um carinho teu e fico quietinha... Sei que sou cabecinha dura e até oca as vezes, mas não sou difícil de lidar. Posso não ser tão fácil as vezes, mas também não sou tão complicada assim. Sou uma guria bacana e interessante, até divertida e engraçada. Sei que as vezes pareço mutante, as vezes pirralha, outra sapeca, as vezes séria demais outras vezes safada, as vezes mais pareço mãe, mas sempre serei tua mulher, uma mulher que ama demais... Sei que as vezes pego muito no teu pé, sou mandona, controladora e até dominadora, mas tudo isso não passa de amor e zelo contigo, e sei que tu sabes bem disso... Sou a pessoa mais companheira, carinhosa, compreensiva, amiga, parceira, mulher presente, dedicada, meiga, delicada e sensível demais as vezes, mas sempre forte, corajosa, determinada e guerreira. A melhor amiga, cúmplice, amante. Sempre fiel, sincera, verdadeira. Não sou de ferro, nem perfeita, as vezes eu erro, mas tenho minhas qualidades também e procuro sempre acertar, melhorar a cada dia. Nunca procurei perfeição em ninguém, mesmo eu sendo perfeccionista, estou longe de ser perfeita, não necessito que sejas perfeito só preciso que me aceite como sou, assim como te quero sem mudar nada, mas exijo sempre a verdade e a lealdade entre nós... Sou toda amor ou nada, quando amo me entrego por inteira, não meço esforços e nem distância, dou o máximo e o melhor de mim, mas mostro os defeitos também. Quando amo, sou melosa, grudentinha feito chiclete, gosto de carinho, atenção, abraço, beijo na boca e prioridade. Dou a vida por quem amo, mas quando digo chega, acabou, não quero mais, recolho-me e saio, e nem adianta esperar, implorar ou pedir pra voltar, porque já era. Não sou mulher de desistir fácil, vou a luta e dou se preciso até minha última gota de sangue, mas se por ventura eu decidir partir, pode ter certeza, que foi porque me deste algum motivo muito forte, para que eu não ficasse e lutasse por nós. Não sou de me apaixonar fácil, não sou de me aventurar com qualquer um, também não sou de idas e voltas, se estou contigo, vamos até o fim. Posso perdoar qualquer erro, mesmo tendo me magoado, se me mostrar arrependimento, e dou quantas chances for preciso, mas cuidado, não esquece que amor é igual a uma flor, se você a quer sempre viva e encantadora, tem que cuidar e regar com muito cuidado e carinho, se não mucha, seca e o vento leva. Traição é tema zero, se eu perdoaria ou não, não sei. Tenho horror a falsidade e detesto mentira, mas sei valorizar um coração arrependido... Sei que não sou a mais bonita das mulheres, beleza pode não meu forte, mas me garanto, até porque beleza não molda caráter, não gera personalidade, não atrai honestidade e tão pouco conquista amor puro. Sou persistente, se você disser que não, vou te provar que sim, não tenho medo do desafio, nem de encarar o desconhecido e cara feia não me assusta. Preconceito, receio, críticas e falação não me enfraquecem, fofocas, picuinhas, achismos e indiretas não mudam minha opinião, que por sinal é própria e bem definida. E se eu ver que vale a pena, mesmo que você queira desistir, vou te fazer ver que lutar é o melhor caminho, e ainda se desistir, te levo comigo e luto por você e por mim, mas não te deixo para trás, apenas por te amar demais... Confesso que sou bem assim, desse jeitinho mesmo, não retiro uma palavra, é tudo pura descrição minha. Algumas pessoas dizem que é qualidade, outras que é defeito, uns elogiam e dizem que sou raridade, enquanto outros dizem que sou mesmo é louca. Eu digo apenas que é amor sincero, puro e verdadeiro. Mas se insistirem em me chamar de louca, que seja, sanidade nunca foi sinônimo de felicidade, e se na nossa loucura somos felizes, que sejamos então, porém seremos loucos mais que felizes... Me perdoe por te amar demais, desculpa se meu jeito te assusta, mas não sei te amar de outra forma. Talvez eu pareça complexa demais, irredutível, prepotente, intolerante, inflexível, mas te garanto que não. Perdão se te assustei, é que não sei viver sem ter você... Quando digo que tu é minha vida, meu mundo, minha felicidade, meu amor maior, meu dono, meu senhor, meu tudo, estou sendo mais que sincera, e não pense que é exagero, porque não é, é simplesmente a mais nua e crua verdade. Então, em momento algum, nunca duvides de todas as vezes que declaro meu amor por ti, jamais duvide quando digo que lhe amo, que não saberei mais viver sem você ao meu lado. Não se espante se nas minhas atitudes, em tudo que eu escrevo, faço e falo tiver um pouco, muito ou tudo de você, é que se tornastes minha inspiração. Teu jeitinho cuidadoso, teu olhar meigo, teu sorriso encantador, tuas palavras sinceras, tuas atitudes de amor puro, e até quando ficas bravo e me dá bronca, tu demonstras o quanto me ama e tu se tornou parte maior de mim. Seu jeitinho de ser me fascina. Você, apenas por ser você mesmo, me conquistou por completa, me acorrentou e me aprisionou em você, apenas com seu amor, e agora eu sou tua, pertenço só a ti. E hoje, se te amo tanto assim, é porque ganhastes o meu coração. Não sei mais andar sem dar a mão a você... Não consigo dormir direito, sem teu beijo na boca de boa noite, e meu dia não começa quando o dia clareia, e sim quando ganho teu beijo na boca de bom dia. Se pareço completa dependente tua, é porque me fizeste dependente do teu amor e já não sei viver sem você ao meu lado. E se sou uma mulher completa e feliz, é porque encontrei em tu, muito mais do que tudo aquilo que busco em um homem... Então, não duvides do meu amor por você. Nunca duvide, que meu sentimento por ti é maior que eu e que não tem fim. Nunca duvide quando digo que sou só tua e que quero só você, que é em seu coração que quero fazer morada e dentro dele sentir todo esse amor sem fim, vindo de ti e ter a prova viva de que é imortal, sem limites, que é eterno, o nosso amor. Então, larga tudo e vem correndo, porque estou aqui te esperando, louca pra viver esse amor... E se tudo isso, se meu jeito te assusta ou te sufoca, se parecer demais pra você, então, humildemente te peço perdão. Me perdoe, do fundo da minha alma, por te amar demais. Mas saiba que é assim que te amo, e esse amor só aumenta cada dia mais. E é dessa forma, que vou te amar pra sempre...


Dedicado ao meu noivo e príncipe lindo, que para sempre irei amá-lo demais... Ícaro Aita!

Sua noiva, Daiane Vieira.




Autora: Daiane Vieira.
Música de Fundo: "Te amo - Alexander Acha"
Ilustração: Google Imagens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário