segunda-feira, 21 de outubro de 2013

"Você e Eu"

                         

Hoje eu acordei e não senti vontade de levantar da cama, peguei o celular, coloquei a música que escolhi pra ti e fiquei deitada, enroladinha e quietinha... Pensei fortemente em ti, com a suavidade do nosso amor e saí de mim, por um instante, saí de mim e senti paz... Senti teu abraço, teu carinho e teu amor... Parece coisa de doido, mas eu senti! Talvez ninguém entenda isso, mas eu sei o que o amor que tenho por ti é capaz de fazer... Eu te senti aqui, ao meu lado e senti tua alma vindo ao encontro da minha... E ao se encontrarem, eu senti paz... Eu nunca senti isso... E em seguida, eu tornei a mim, a minha realidade...
Me levantei, ainda em silêncio, dobrei meus joelhos ao lado da cama e orei, pedi a Deus que ficasse conosco, que não nos deixasse, que não nos abandonasse... Pedi a Deus, que se nós não conseguíssemos mais caminhar, que Deus por sua misericórdia, nos carregasse em seus braços e nos faça fortes, fortes para enfrentar qualquer dificuldade, qualquer problema, qualquer obstáculo que venha a aparecer a nossa frente... E que tudo isso, fizéssemos juntos, eu e você, de mãos dadas, para que a corrente de amor entre nós, nunca sesse, e permaneça sempre viva, a chama do nosso amor em nós, em nossas vidas e em nossas almas...
E senti algo quente em meu rosto, era uma lágrima, e fiquei sem compreender e logo entendi... Eu não estava triste, eu estava feliz... Feliz por saber que tenho alguém que me ama de verdade e que, sente por mim, o mesmo amor que sinto por ele... Sabe por que eu senti essa paz?? Porque nosso amor é puro, sem mentiras, sem falsidade, sem egoísmo, sem interesses materiais, sem olhar o que temos e somos por fora... Nosso amor vem de dentro, de um lugar intocável a mãos... Tu tocou minha alma com a sua, conquistou meu amor com o seu e ganhou minha vida com a sua... Se tu cuidar de ti, estarás cuidando de mim e se tiveres paz dentro de ti, eu sentirei em mim tua paz... Hoje, Somos dois corpos com uma só alma e coração... Não penso só em mim, por que não existe mais o "eu" e sim o "nós" (eu e você), onde eu estiver tu estás, onde me cabe te cabe e se não te couber, não me caberá... O que te faz bem me faz bem, o que te faz mal me faz mal, quem te ofender me ofenderá e tudo será eu e você, você e eu. (ponto final)


Não estaremos mais só, teremos sempre um ao outro, em qualquer momento e situação...
Te amo muito, mor!
*IRGA*



Autora: Daiane Vieira.
Música de fundo: "Você e eu" - Eliana Ribeiro.
Ilustração: Google Imagens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário